março 24, 2010

Top 15 Celebs do Centro de Floripa

Todo centro urbano tem características únicas e peculiares que o caracterizam mundo a fora. Paris tem o Louvre e a torre Eiffel. Roma, o Coliseu. Rio, o Cristo. E Floripa? Florianópolis, conhecida pela cultura açoriana, pela famosa Praça XV (aquela da Figueira - eô - ), pela Ponte Hercílio Luz. E por tipos bem peculiares que habitam o centro da cidade.

Passo pelo centro de Florianópolis desde os 10 anos, quando começei a quinta série. 14 anos se passaram deste então, e alguns personagens das ruas da cidade ainda estão lá, firmes como colunas do templo. Hare-Baba! Se você pensa que Florianópolis exportou para o mundo apenas GUGA e XUXA... se prepare para conhecer figuras icônicas do centro da cidade. Tenho certeza que, de pelo menos metade você ou já ouviu falar, ou já viu pessoalmente:

1. Câmbio-Dólar-Câmbio: Quem não se lembra do homem de grande porte e estatura, que paracia um índio, com sua camisa jeans e seu rabo de cavalo, na esquina do calçadão da Felipe Schmidt com a Jerônimo Coelho. Merece o primeiro lugar, pq já não está entre nós. Morreu de overdose, em casa, em Canasvieiras.

2. Velhinha Pedinte da Cadeira de Rodas da Igreja São Francisco [Ou, na frente da "Casa China tem!"] : Desde que o mundo é mundo essa velhinha pinta os cabelos bem de preto, e fica com a cadeira de rosas, pedindo trocados em uma caixa de sapatos vazia. Sempre fico me perguntando como ela faz pra chegar ali e pra ir embora, todos os dias.

3. Carlos Alberto (Who?) - O Homem do Chifre: Figura extremamente peculiar da cidade, anda exibindo um bronze Donatella Versace, com cabelos moicanos da cor do cabelo do Belo, shorts coladinho e um inseparável megafone. Tive a imensa honra de pegar um ônibus onde ele estava uma vêz. Nossa, fez bafão até chegar no centro. Segundo o próprio, ele faz propaganda e anúncios para empresas. Ele também é famoso em Balneário Camboriú.
Foto: www1.an.com.br/2001/mar/17/0ver.htm

4. Tio cego do cartão telefônico: Jogue aprimeira pedra quem nunca o viu, no calçadão da Felipe Schmidt, na frente da Cia da Moda/homem/Duhomem, com um maço de cartões telefônicos entrolados em um elástico, batendo o montinho na mão pra fazer barulho e anunciando: "é o cartão telefôôôni-coooo". Ele desenvolveu a habilidade de contar moedas e cédulas, e dá o troco direitinho.

5. Tia que vende Flores na Beira Mar: Quem nunca parou em um sinal na beira mar e se deparou com uma senhora de sorriso doce e aparência humilde, com um chapéu de palha de abas largas, segurando uma braçada de rosas para vender. Olha, deve dar certo o negócio, pois ela faz isso a anos, mas eu, particularmente, nunca comprei uma rosinha dela.

6. Indiozinhos da Praça: Claro, esses não podiam faltar! Os filhos das índias vendedoras de artesanato, devem ter um coral lá na aldeia M´Biguaçu. Quem nunca viu os indiozinhos, lado a lado, em jograu, cantando toda sua cultura e fazendo aquela dancinha marcando o passo com os pés?
7. Vampira: Sim, a Vampira do X-man! Quem perambula pelo centro da cidade já deve ter visto uma menina por sinal muito bonitinha, que tem uma longa mecha de cabelos brancos e naturais [creio eu] na franja. Atualizando o povo, ano passado descobri através de fontes seguras que são gêmeas. Uma deve ser a Vampira e a outra a Sookie. hihihi.

8. O Manco que não é manco: Perambulante da plataforma E do Ticen e dos calçadões da cidade, deixa com peninha todas as velhinhas que vem à "cidade" para ir ao Direto do Campo de manhã cedinho. Ele marca quadrilha com pé, mancando em ritmo frenético e costuma dobrar o braço que não está segurando a "bengala". Fontes seguras, não as mesmas da Vampira, me garantem que já viram ele andando sem mancar mais de uma vez.


9. Corte de Cabelo, só paga 5: Sim, o mesmo preço do tio que "comeu e não pagou"... não é uma única figura e não consigo lembrar de um rosto específico. Devem ser vários, que mudam ao passar dos anos.

10. CedeeDevedêsópaga5: Esses são como coelhos, que se multiplicam a torto e a direito. Ficam nas esquinas, sempre de casaco ou moletom, mesmo quando faz calor (por que será?). Ficam eretos, viram disfarçadamente a cabeça para os dois lados e pronunciam a frase que os fizeram ter um lugar nessa lista: "CedeeDevedêsópaga5". Isso quando não falam os nomes dos últimos sucessos do cinema tão rápido que tem que colocar em slow motion pra entender.

11.Compro Oro, pago bem no Oro: Inshalá! Esse faz a exposição de sua figura também nos calçadões da cidade. Segue o mesmo estilo do "Corte de cabelo só paga 5". Com certeza é mais de uma pessoa, mas com certeza você não lembra do rosto de nenhuma delas.

12. Equatorianos Tocadores de Flauta da Praça XV: quem nunca deu uma passadinha pela praça, depois de amolar o alicate com o tio que fica naquela bicicleta no lado dos Correios, e não se encantou com a música instrumental que, por osmose, já toca por lá 24 horas por dia... O negócio das melodias em flauta prosperou e hoje, eles até vendem CD [concorrem com o CD do senhor que toca violino, com sua senhora à tiracolo] . Os hits do momento são "Estoy Apaixonado" e o repertório do Kenny G.

13.
Tio do Descascador de Legumes: Fala sério, nunca desses uma paradinha ali na Conselheiro Mafra, na frente o ARS, pra ver as demonstrações mágicas do ralador e descascador de legumes miraculoso?! Eram pilhas de repolho e cenoura, em suaves tiras finas, em segundos.

14.
Pedinte das Lojas Americanas: Um homem que usa uma máscara de hospital, portador de graves doenças, que senta diariamente em frente às Lojas Americas / Fabi Discos. Sério, sempre fico pensando onde será que ele passa a noite, principalmente nos dias de chuva. Que bad! :(

15.
Velhinho da panificadora Brasília: Salve quem nunca foi fazer exame de sangue e depois comer um misto quente na Panificadora Brasília (atual Ma-ri-saaa). Ali na frente, sempre ficava um senhor bem velhinho, de chapéu de palha e roupa social, com poucos dentes, com uma plaquinha informando que tinha mais de 90 anos, que era aposentado e que precisava tomar remédios. Faz tempo que não vejo ele. Faz tempo que ele tinha mais de 90 anos.

Um comentário:

André disse...

Muito bom! Faltou só o "4 pilha 1 real" da esquina da Trajano!