abril 28, 2010

O mané tomando cerveja

Dica de estagiário:
Santa mania do mané de falar tudo no diminutivo... olha o que isso proporciona aos nossos ouvidos:
Repita comigo...

Uma Skol > vira > Uma Skolzinha

Uma brahma > vira > Uma brahminha 

Uma Sol Shot > vira > ...

Pau no Mosquito

Só ontem me liguei o quanto nós, moradores da Grande Florianópolis, somos privilegiados em assistirmos diariamente à propaganda do Mosquito da Dengue... É muito duplo sentido em uma única propaganda: é Praia Mole + picadinha + Pau no mosquito... A cara do glamour!
Pra quem não conhece...

abril 19, 2010

Regionalismo Mané

Só quem é da ilha ou passa boa parte do tempo nela é que sabe o quanto peculiar e rico é o linguajar do manézinho da ilha.  Se você gosta de um pirão de náilo cum berbigão, você conhece os termos abaixo:
 
Posagora: O mesmo que: "E agora.." / quando não se sabe o que fazer a seguir.
Aplicação em frase:
"Foi lá pra barra, na casa do namorado, só di sinvirgunhice, agora tá imbuxada... Posagora!"
A:  " Ô mô deuzi.... derrubei a farinha todinha, todinha, todinha..."
B: "Posgora hômi, o qui a genti fax?!
Dijaôgi: Refere-se à algo que aconteceu hoje, mas mais cedo.
Aplicação em frase:
"Dijaôgi fui la no mercado cumprá uma tainha inposta."
Escamba: Não tem relação com o ato de praticar "escambo", comum entre brancos e índios no século XVI. Torne, quebre, vire nesta direção.
Aplicação em frase: 
"Pra ti chegá lá no mercado tu segue reto toda vida até o posto. Dilá tu escambas a primeira esquerda, vai vai vai vai, na quinta sinalera tu escamba as direita."
Nego / Nega: Forma carinhosa de tratar seu esposo/esposa.
Aplicação em frase:
"Ai nego, to cuma vontadi de ir tirar um sono axdipox do almoço..."
Istopô: Também conhecido como "istepô". Pessoa inconveniente, prestes a levar porrada.
Aplicação em frase:
"Volta aqui já ô seu istopô... volta si tu ex hômi!"
Bucica: Cachorra de rua, sem pedigree.
 Aplicação em frase:
"Quem foi o istopô que atiçô a bucica!"
Cocoroeste: Forma de retratar a direção do vento. Pescadores sabem, por exemplo que "não deu pexe" porque o vento era "cocoroeste"
Aplicação em frase:
"Âhn, o avaí hoje não ganha... bateu o cocoroeste e respondeu na minha coluna. É batata!"
Cornos: Maneira nada sutil de se refenciar a face de um ser humano. sem refencias ao ato de chifrar alguém.


Aplicação em frase: 

"O-lha-gu-ri... já deu pra tua bola, vô tidati nus cornos"
Mandrião / Mandriona: Pessoa que está no mundo a passeio, folgada e que não gosta de trabalhar.
Aplicação em frase:
"Ô Dijauro, esse guri tá que é um mandrião...dorme até meio dia e depois não qué nadacunada..."
Olhó-lho: "Até parece". Pode ser usado com diversas conotações, porém é mais visto indicando surpresa / admiração:
Aplicação em frase:
"Olhó-lhó, quem te viu quem te vê..."
Quedê: Aonde está. 
Aplicação em frase: 
"O main, quedê minha calça dinx? botasse na máquina, botasse!?"
Cróca: Posição de banho de assento (de cróca), ou quando é necessário de abaixar. Também conhecida como "de cócoras".
Aplicação em frase: 
"Fiquei lá di cróca a tarde todinha todinha todinha pra pegá berbigão, nun deu foi nada! Só fiquei cuns quarto duído!"
Ajojado: Cansado, com preguiça. Pessoas normalmente ficam mais ajojadas depois o almoço. Pode ser utilizado no sentido de "Lomba".
Aplicação em frase:
"Ôgi utô ajojado... a farra du boi du final de semana lá nus gancho me dexô muído"
Amarelo: Designação para povo / comunidade considerado inferior.
Aplicação em frase:
"Aqueles amerelo da barra..." - muito utilizada no Sambaqui.
"Aqueles amerelo di Biguaçuli..." - muito utilizda em São José.
Cagaço: Susto forte.
Aplicação em frase:
"Ú seu istopô, quéis mi matá, quéis! me desse um cagaço que fiquei até cum sistema nervoso!"
Tresontonti: Advérbio de tempo. Refere-se a fato ocorrido um dia antes de "antes de ontem".
Aplicação em frase:
"Onti o guri não tava muito legal não... o guri... Ontonti ele tava só cum febre, max tresontonti ele tava com febre e cuma ziquizira nus estrmbolhos."
Dége: Número 10.
Aplicação em frase:
"...cumprei essa cozinha Bianca em dége veigi, lá nas Casas bahia, nu carnê."
Dox tok / Dox palitu: Tarefa e/ou coisa pronta rapidamente.
Aplicação em frase: 
"Agora qui eu peguei na massa, dox tok a rosca tá assando no forno"
"Ãhn Ãhn, ô... pegas o omnbus da barra que chegas lá em dox palito."
Esssscccccccooooooooooo: Zombaria. Variação de "Êgôoooo!"
Aplicação em frase:
"Esssssscooooooooooo! Visse visse, nun ti disse pra ti quiéra do meu DJ-eitcho!?"
Iscangalhá: Despentelhar, desarrumar, avacalhar.
Aplicação em frase:
"Sai, sai, que já escangalhasse tudo aqui... ondi já si viu!"
Presepêro: Pessoa que gosta de aparecer, de ser o centro das atenções.
Aplicação em frase:
"Olhá lá que velha presepera...asdipois que inviuvô só quer saber diir pru Maré Alta! Vêcipodi..."
Camaçada de pau: Grande surra. Geralmente antecedido pela informação: "já deu pra tua bolinha"
Aplicação em frase:
" Ô guri, da próxima veigi que tu abri essa boca cheia didentchy pra falar essas porcaria, vô tidati uma camaçada di pau bem dada! ah sivô!"
Coça: Sinônimo de "Camaçada de Pau". Normalmente coças podem ser de cinta.
Aplicação em frase:
"Levei uma coça daquela veigi lá que foi a cosamaxlinda..."

abril 10, 2010

Que nome darei ao meu filho?

Tá! A gente um dia percebe que cresceu e que a vidinha de adulto ás vezes é chata. Mas junto com ela, chegam responsabilidades, liberdades e desejos, como o de formar uma família, por exemplo.

Pensando nisso, e devaneando sobre outras coisas correlatas (como: "Meu deus ela tá grávida? mas não foi ano passado que fomos aos 15 anos dela?) percebi que algumas pessoas não conseguem sentir a importância que está inerente no momento em que você, e esperamos que... junto de seu parceiro (a), engravidam e escolhem o nome do rebento!

Escolher um nome, principalmente para um filho é dar a ele, antes de nascer, um fardo que ele carregará consigo até depois da sua morte (vide: inscrição no jazigo).
Em todos os lugares onde trabalhei sempre tive contato com muitas pessoas... seja nos meus tempos de professora, ou com as coperativas rurais, ou com o atendimento ao cliente, sempre encontrei pessoas com nomes digamos diferentes... então... dica pra quem está pensando em ter filhos: honey! Sasha, Richarlison, Perlla... é muito over.... prefira nomes como João / Pedro / Miguel / Ana / Luíza...
Não adianta teimar...

certos nomes fadam seu portador à pobreza
Ou você já viu alguma Kauany Lavínia rica, ou frequentando as altas rodas da society!? Fanática por Darwin como sou, classifiquei alguns dos nomes com os quais me deparei ao longo de minha vida, nas categorias abaixo:

1. Nomes mitológicos: Tem gente que quer que o filho seja alguém na vida com tanta avidez que coloca o nome de algum Deus ou Deusa sa antiguidade para mostrar força, e que são pais com cultura. Aí entram o Agamenon e o Highlander, irmãos; o filho de "Eike", Thor; uma amiga dos tempos de colégio, XXXXX e por aí vai...

2. Nomes com o nome dos pais no meio: Todo mundo conhece ou é de uma família onde todos os filhos homens recebem os nomes do pai como segundo nome e as mulheres, o da mãe. Na famíla da minha sogra é assim: Marlene Catarina, Marlete Catarina, Elisabete Catarina, Eliane Catarina, Margarete Caratina. Não preciso nem dizer que as que casaram tiraram o "Catarina" do nome. Nada contra "Catarina", que é também o segundo nome da minha mãe... mas tudo contra nomes duplo abstratos.

3. "Rapeizi" toda com a mesma letra: Essa é mais fácil ainda. Todos os irmãos com os nomes iniciando com a mesma letra. Minha avó, exemplo clássico, invejou uma irmã que resolveu colocar os nomes dos filhos começando com "E". Cada uma tendo mais de 10 filhos... com pouca criatividade lá pros lados de Barreiros = vários primos com o mesmo nome. Filhos da minha vó eram 14: 1.Édio 2.Elmo 3. Ércio 4.Érico 5.Edna 6. Edla 7. Edela 8. Elza 9.Elba 10. Elaine 11. Outra Elza... os outros três eu não lembro. Detalhe: grifei o nome dos vivos. (Momento onde vc se dá conta que nenhum dos nomes acima combina com "Catarina") Da família do meu sogro, vem, entre outros: Anilton, Anísio, Adilson, Anírio, Antônio, Aparecida, Alcilete, Alcidino, Arosangela e Aroselania, com A mesmo.

3. Estrangeirismo:
Maique, Maiky, Maicon, Maykel (esse, eu conheço!)... filhos de mães fãs
de Michael Jackson. Brenda, Tiffany e afins... filhas de mães fãs de "Barrados no Baile", of course! Ainda tem o seu Ruliglês, cliente ... que se chama de Julio Iglesias... quanto mais "l" e "n" duplos, e "y" no nome mais pontos você ganha no pobrômetro.

4. Nomes duplos: Perguntei uma vez à uma aluna de 16 anos, grávida: - Já escolheu o nome? / Sim, minha mãe escolheu comigo. Se for menina vai ser Kauanny Lavínia. / e eu perguntei: E se for menino: / Ah... aí vai ser Ryan (Ri.ã) Lianderson. MEDO!

5. Sem categoria definida:
Tá, eu adoro ele, mas ele tem que entrar na minha lista. Meu amigo Hyowata (Rau.á.ta) tem um irmão chamado Helamã (E.la.mã). Tudo bem, nós somos de uma geração onde nossos pais viveram com intensidade os anos 70... amor livre, depilation free etc e tal, mas a mãe deles mostrou-se mais criativa do que eu. Teve também o Raruilquer, meu aluno... o apelido dele é Rari. E pra fechar, Deusdete; que achamos ser uma senhorinha, e era um HOMEM.

Comprovando minha teoria, conheçam o
Alevyson Wagner:

abril 06, 2010

Os Desenhos da Warner - ACME

Qualquer pessoa que se encontre com outras da mesma idade, real ou mental, e que converse sobre os desenhos que assistiam quando eram criança, certamente vai afirmar que "não se fazem mais desenhos como antigamente", ou "no meu tempo os desenhos eram mais legais"...

Sempre que lembro dos desenhos animados do "meu tempo", lembro dos desenhos da warner. "Hoje, eles não são tão legais", mas tinha como não gostar desses aí em baixo?!

1. Freakazoide - não adianta, sempre lembro dele falando: úúúúú´boi!!!!! o Guilherme Briggs, dublador do freak, está no twitter (dica do @will_alm) @GuilhermeBriggs! Tinha aquele outro desenho dos pombos, quase um spin-off do freakazoide.



2. Animan
iacs - Relembra meus tempos de colecionadora de tazos elma chips! e também, lógico, do famoso "oláááá´, enfermeiraaaaaaa"... Wakko, Yakko e Dot, na caixa d´agua da ACME... Tinham os tazos voadores, os com hologramas, aqueles bem grossos de plástico... claro que eu tinha o tazo da enfermeira!




3. Tiny Toons - E a musiquinha... ? "É tiny, é toons, com muitas no-vidades...". Lilica, Perninha, Pluck Duck e Presuntinho... toda menina queria uma lilica pra chamar de sua.




4. Pink e Cérebro - Tentando dominar o mundo. Always! Cérebro de abbro sempre tão narcisista, como comprova a vinheta de abertura: " O Pink, o Pink e o Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, Cérebro, ...."

Esqueci de algum indispensável?

abril 02, 2010

Dúvidas Pascoais

- Papai, o que é Páscoa?
- Ora, Páscoa é ...... bem ...... é uma festa religiosa!
- Igual Natal?
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
- Ressurreição?
- É, ressurreição. Marta, vem cá!
- Sim?
- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
- Mais ou menos ....... .Mamãe, Jesus era um coelho?
- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo!
- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
- O Espírito Santo também é Deus?
- É sim.
- E Minas Gerais?
- Sacrilégio!!!
- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo a professora explica tudinho!
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
- Coelho bota ovo?
- Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
- Era, era melhor, ou então urubu.
- Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele
morreu?
- Isso eu sei: na sexta-feira santa.
- Que dia e que mês?
- ??????? Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.
- Um dia depois.
- Não, três dias.
- Então morreu na quarta-feira.
- Não, morreu na sexta-feira santa ....... ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois! Como? Pergunte à sua professora de catecismo.
- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no sábado?
- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!
- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
- É, boa pergunta.
- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
- Cristo. Jesus Cristo.
- Só?
- Que eu saiba sim, por quê?
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
- Coitada!
- Coitada de quem?
- Da sua professora de catecismo!!!

autor desconhecido.

abril 01, 2010

Pomegranate - "O" Celular!

Gente, eu quero muito um celular desse!
As Funções são incríveis!!!! o Design arrojado... AMEI!

www.pomegranate.com >>> Explore o site!!!



Vale a pena ver os vídeos até o final. Nesse link pro youtube, no própio vídeo tem "botões" para vídeos das outras funcionalidades do aparelho!